fechar
Marketing Digital

12 erros mais comuns que as marcas comentem nas redes sociais

12 erros mais comuns que as marcas comentem nas redes sociais

Você já deve ter visto muita coisa estranha (para não dizer errada) que as marcas fazem pelas redes sociais. A parte triste é que é muito fácil cometer erros e difícil de apagar más impressões.

Pensando nisso quero compartilhar alguns pontos para levarmos em conta ao trabalhar com gestão de conteúdo nas redes sociais. Eu já cometi vários deles e por isso entendo a importância de termos consciência dessas coisas justamente para nos ajudar a evitá-los. Vamos lá?

1. Não tirar proveito das redes sociais

Quando começamos a trabalhar com as redes sociais achamos tudo o máximo! Queremos que a nossa marca esteja em todas elas, mas com o tempo, as coisas começam a perder força e aí vem o erro número 1: abandonar os perfis.
O mais triste disso é que muitos perfis de empresas e agências que vendem serviços de gestão de conteúdo nas redes sociais abandonam os seus próprios perfis e isso gera uma má impressão muito grande porque pensa comigo: se eles são incapazes de gerenciar seus próprios serviços, como querem atender outras empresas? Então lembre-se: antes de querer atender outros negócios, invista no seu. Ele será o seu cartão de visita.

2. Não ter uma estratégia de Social Media Marketing

Algumas empresas não definem objetivos, o que elas esperam alcançar através da sua presença digital. Além disso, eles não planejam uma estratégia, nem pensam em ações e táticas para ganhar relevância perante o seu público que é disputado a tapas por seus concorrentes. Então lembre-se: Social Media é muito mais do que criar perfis nas redes sociais, ter likes e seguidores. Tem que ter objetivos claros e planejamento para alcançá-los.
Quer planejar melhor a sua atuação nas redes sociais?
Então confira esta sugestão de leitura: 8 maneiras de ser mais eficaz em Social Media.

3. Não oferecer uma experiência com a marca

Qual é a imagem da marca, os valores e a identidade da empresa? É preciso ter isso sempre presente, assim você conseguirá fazer com que as pessoas façam conexões com o que você tem a oferecer. Por exemplo, imagina um negócio focado em atender um público que tem interesse em fazer treinos funcionais, mas que só usa as redes sociais para vender treinos com Personal Trainer? Nestes casos a recomendação é: venda através de descrições e imagens a necessidade e os benefícios que as pessoas vão ganhar ao usar o que você tem a oferecer. Foque nisso e as vendas serão consequência.

4. Exagerar na quantidade das publicações

Lembra-se que acabei de comentar que muitas empresas abandonam seus perfis? Isso é ruim, mas não podemos nos esquecer também dos perfis que postam com muita frequência. Existem várias ferramentas, como o Hootsuite, Instamizer e Buffer App que nos ajuda a manter nossos perfis sempre atualizados, mas aí vem a pergunta: qual a quantidade ideal para postar nas redes sociais? Não existe uma fórmula mágica para responder essa questão, mas gosto muito de ter como referência o infográfico que o Viver de Blog postou há um tempo atrás. Vale a pena conferir. Para ter mais dicas práticas de como lidar com as redes sociais, leia este artigo também: 8 hábitos que te ajudarão a ter sucesso nas mídias sociais.

5. Replicar conteúdo no mesmo dia e horário nos outros perfis

Concordo que criar conteúdo dá trabalho, mas esta é uma das principais características do profissional que gerencia redes sociais: criar conteúdos para dar vida aos perfis da empresa. Lembre-se de respeitar as principais características de cada rede social. Por exemplo: o Instagram tem a opção de compartilhar o mesmo conteúdo no Twitter e Fanpage da marca. Sim, o recurso existe mas não recomendo a sua utilização por duas razões: geralmente um post do Instagram tem muitas # e por mais que o Facebook aceite este recurso, lá usamos no máximo de 2 a 3 #, caso contrário deixa a publicação poluída. E vamos combinar que o público do Facebook não tem sempre tem o costume de fazer pesquisas através das #. E quando replicamos o conteúdo do Instagram no Twitter fica só um trecho da mensagem (visto que o Twitter aceita publicações até 140 caracteres) e vem o link para direcionar o usuário para acessar o Instagram. Esteticamente falando não fica a melhor publicação. Então nesse caso, recomendo que você intercale os conteúdos, por exemplo, o post A foi agendado na fanpage para ser publicada na segunda, então posso usar a mesma para publicar no Instagram na quarta-feira, e assim por diante.

6. Não levar em consideração o engajamento

Se existe uma coisa que não me canso de defender no Social Media é que ter muitos seguidores é bom, mas não é a única coisa que define se um negócio tem relevância. O mais importante é analisar o Analytics da rede social e ver qual é o grau de envolvimento do seu público, ou seja: o quanto as pessoas estão interessados em saber o que você tem a dizer. Podemos identificar isso através do número de likes, reações, compartilhamentos e comentários. É comum os clientes e leigos pensarem que o único que importa é ter um perfil com muitos seguidores e é nosso papel desmistificar isso: antes de preocupar-se com quantos seguidores o seu perfil tem, lembre-se que o mais importante é o quanto as pessoas estão envolvidas com a sua marca.

7. Agir da mesma maneira em todas as redes sociais

Embora as redes sociais tenham objetivos semelhantes (divulgar negócios e se relacionar com seu público), ainda assim elas possuem características diferentes. Então entenda como cada uma delas funcionam, ou seja, formato de imagens, tamanho de descrição, formato de conteúdo (observe se há mais engajamento se você posta vídeos, imagens ou apenas texto) e assim por diante.

8. Abusar das promoções

As redes sociais não são canais de publicidade. Portanto não as utilize apenas para promover o seu negócio através de promoções, ofertas e descontos. Quem faz isso só afasta seu público. Sim, concordo que existem várias formas de criarmos anúncios através das redes sociais. Podemos e devemos usar, mas sem exageros. Lembre-se do princípio de Pareto que pode ser facilmente aplicado ao Social Media; publique 20% do conteúdo voltado para promover seu negócio e os 80% restantes foque em compartilhar conteúdos que ajudem seu público a lidar com problemas, por exemplo.

9. Quanto mais publicações melhor

Não é bem assim que funciona. É preciso ter constância nas publicações, mas sem bombardear o seu público de forma exagerada. Você precisa identificar qual é o número perfeito de publicações por dia ou por semana. Lembre-se da referência que compartilhei do Viver de Blog e com o tempo você começará a ter noção sobre quantas postagens fazer e através dos Analytics das redes sociais poderá ver quais são os horários que seu público estão mais ativos e isso pode te ajudar a atingir mais pessoas através das publicações que o seu perfil realizar.

10. Não analisar a concorrência

Este é um ponto-chave, tanto para fazer uma boa estratégia como para saber o que os seus concorrentes estão fazendo. Sempre que eu começo atender um novo cliente faço um Benchmark, analiso cada um dos seus perfis, vejo os pontos fortes e os fracos e comparo com os que meu cliente tem, disso geralmente surgem ideias para melhorar a minha estratégia para atender este cliente. Lembrando que copiar não é legal, muito menos bonito, mas buscar referências faz parte do nosso trabalho. Afinal de contas ninguém é gênio ou fábrica de ideias para fazer as melhores estratégias.

11. Fazer spam

Pelo amor de Deus! Invoco que tenhamos muito cuidado para não fazer SPAM. Sabe quando alguém quer vender a ideia de que algo é importante, ou que um determinado evento é maravilhoso ou ainda que você precisa comprar algo se não a sua vida não vai mudar? Pois é, também acho chato. As pessoas são bombardeadas por propaganda o tempo todo e o cérebro delas estão cada vez mais seletivos, prestando atenção somente no que importa, então ao invés de usar discursos chatos de “Compre, compre e compre”, experimente vender benefícios, ofereça experiências positivas com a marca. Pegue depoimento dos seus clientes e deixe que os outros digam o quanto você é bom. Para concluir, cuidado com a repetição de conteúdo, isso gera aquela sensação de Déjà vu nas pessoas e não é legal, pode gerar repercussões negativas para a marca, e não queremos isso, certo?

12. Quem vai gerenciar as redes sociais do seu negócio?

Existe um mito que trabalhar com Social Media é fácil. Concordo que não é nada complexo como criar foguetes ou operar um coração, mas vamos lá… Um profissional que vai gerenciar as redes sociais de um negócio precisa ter alguns skills, como por exemplo: habilidade analítica, ou seja, avaliar relatórios para interpretar resultados e pensar em como pode usar essas informações para criar estratégias que gerem resultados para a marca. Além disso precisa de criatividade, criação de memes e postagens inspiradoras fazem parte do nosso desafio diário. Esta pessoa não precisa ser o Pasquale, mas todo cuidado é pouco com o português e suas regras que podem nos deixar muitas vezes com dúvidas.

Conclusão

Fez sentido para você? Espero que sim, afinal de contas se queremos fazer o nosso trabalho cada vez melhor, nada como ver algumas alternativas para nos ajudar em nossa organização e pensar melhor nas estratégias que podem nos ajudar a conquistar nossos objetivos, que podem ser: fortalecer a presença digital de uma empresa, ganhar visibilidade, vender mais e assim por diante.

Abraços e até a próxima!

Priscila Stuani

Tags : CarreiraMarketing DigitalMídias SociaisRedes SociaisSocial Media
Priscila Stuani

Autora Priscila Stuani

Graduada em Marketing (UAM), Pós-graduanda em Neurociência aplicada à educação (UAM). Depois de atuar no mercado de serviços B2B por 7 anos, me tornei facilitadora do aprendizado, faço a interface entre o aluno e a teoria/prática. Também estou focada em apoiar profissionais no processo de criação de posicionamento no ambiente digital através do conteúdo para blogs e redes sociais.